jusbrasil.com.br
19 de Novembro de 2018
    Adicione tópicos

    Duas novas brasileiras se unem ao grupo feminista internacional Femen

    Publicado por G1 - Globo.com
    há 6 anos

    Depois da recente estreia da paulista Sara Winter, de 20 anos, no Femen - grupo internacional de feministas que começou na Ucrânia, em 2008, e ficou famoso por suas integrantes lutarem seminuas pelos direitos das mulheres -, agora é a vez de outras duas jovens brasileiras se juntarem ao movimento.

    A estudante de direito paulistana Bruna Themis, de 21 anos, entrou para o Femen há três semanas e já fez seu protesto inaugural, no dia 29 de julho, em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), a favor da descriminalização do aborto e de melhorias na saúde pública.

    Só não sabia o que fazer quando os caras passaram. Tive vontade de retrucar, mas me segurei"Lari Bärin, novata no grupo Femen

    Ao contrário de Bruna, que não passou por nenhuma" prova de fogo "antes de expor os seios pela primeira vez, a nova candidata a militante do Femen Brazil, a estudante de gastronomia paulistana Lari Bärin, de 22 anos, foi testada na noite deste sábado (11) em uma pequena e sossegada rua do bairro Bela Vista, região central de São Paulo.

    "Na hora, não fiquei nervosa, foi de boa. De manhã, eu estava mais tensa. Só não sabia o que fazer quando os caras passaram. Tive vontade de retrucar, mas me segurei", disse Lari, apelido de Larissa.

    Ela, que estudou em colégio alemão e adotou o nome Bärin (" urso ", no idioma), acabou escolhendo a Rua dos Alemães por acaso, por estar vazia naquele horário - algo totalmente oposto ao que deve encontrar pela frente nas manifestações. Entre os temas já levantados nos mais de 30 países onde o Femen está presente estão o turismo e a exploração sexuais, a sociedade patriarcal, o machismo, a prostituição, a homofobia e o preconceito racial.

    A tranquilidade do" ritual de iniciação "foi quebrada por duas vezes, quando o mesmo carro cheio de homens, ouvindo funk no volume máximo, passou e depois voltou para ofender Lari.

    "A gente não pode reagir, para não perder a razão. Quando a polícia chega e parte para cima, aí tentamos nos livrar", explicou Sara. O sobrenome de batismo, italiano, ela trocou pelo inglês Winter, para se parecer com a cantora e vionilista americana Emilie Autumn, de quem é fã. Já Bruna escolheu Themis por causa da deusa grega da Justiça.

    Com a presença e o apoio das amigas - a quem conheceu pessoalmente há apenas três semanas, Lari se sentiu mais calma para fazer topless....

    Ver notícia na íntegra em G1 - Globo.com

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)