jusbrasil.com.br
3 de Julho de 2022
    Adicione tópicos

    "Brasil é um grande alvo", diz jornalista que divulgou denúncias de espionagem americana

    Documentos revelados neste fim de semana mostram que o governo dos Estados Unidos espionou milhões de telefonemas e emails de brasileiros.

    Publicado por G1 - Globo.com
    há 9 anos

    Documentos revelados neste fim de semana mostram que o governo dos Estados Unidos espionou milhões de telefonemas e emails de brasileiros. A notícia põe o Brasil como mais uma conexão da rede de espionagem americana no mundo, que vem sendo denunciada pelo ex-técnico da agência de segurança nacional dos Estados Unidos Edward Snowden.

    A informação, manchete da edição deste domingo do jornal "O Globo", foi obtida por um jornalista que recebeu os documentos e vem divulgando todas as denúncias de Snowden. O jornalista se chama Glenn Greenwald, mora no Brasil e foi entrevistado pela repórter Sonia Bridi.

    Numa casa cercada de verde, no Rio de Janeiro, o jornalista americano Glenn Greenwald, que escreve para o jornal inglês "The Guardian", desvenda aos poucos os cinco mil documentos que estão abalando o governo Obama e as relações diplomáticas americanas com vários países. Greenwald mora no Brasil há oito anos.

    Ele recebeu os documentos de Edward Snowden , um ex-técnico de uma empresa contratada pela NSA, a agência de segurança nacional dos Estados Unidos.

    "Ele estava sendo treinado para saber como invadir os sistemas do outro país. E também ele está cuidando do sistema americano. Ele foi autorizado para saber muitas coisas que o governo está fazendo. Ele me mandou um e-mail dezembro de 2012 falando que ele tinha documentos", conta Greenwald.

    Quatro meses de conversas pela internet até marcar o encontro pessoal. Foi no começo de junho, em Hong Kong.

    "E o primeiro dia quando cheguei a Hong Kong, eu o encontrei no hotel onde ele estava ficando e ele me deu um"pendrive"com dois mil documentos mais ou menos. E eu não dormi naquela noite e comecei escrevendo os artigos quase que imediatamente", recorda.

    Foi só o começo. Nestes pendrives - que tem cópias em lugares seguros - estão, ao todo, cinco mil documentos que Snowden entregou a Greenwald ao longo de 11 dias.

    Fantástico: E quantas vezes você encontrou com ele nesse período de Hong Kong?

    Greenwald: Todo dia. Todo dia ficamos juntos por cinco, seis, sete horas.

    Fantástico: Ele tinha consciência de que depois de entregar esses documentos ele seria um homem procurado no mundo inteiro?

    Greenwald: Com certeza.

    No quarto de hotel em Ho...

    Ver notícia na íntegra em G1 - Globo.com

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)