jusbrasil.com.br
20 de Agosto de 2019
    Adicione tópicos

    Promotoria diz que Bida ofereceu R$ 50 mil pela morte de Dorothy Stang

    Todas as testemunhas da promotoria já foram ouvidas. Defesa de fazendeiro alega que crime não teve mandante.

    Publicado por G1 - Globo.com
    há 6 anos

    O promotor Edson Cardoso iniciou a acusação contra o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, alegando que ele prometeu R$ 50 mil para os pistoleiros Rayfran das Neves Sales e Clodoaldo Batista matarem a missionária Dorothy Stang em Anapu, no oeste do Pará, em 2005. Segundo Cardoso, o assassinato teria sido intermediado por Amair Feijoli, o Tato, que foi condenado a 18 anos de prisão pelo crime em 2006.

    O julgamento de Bida começou por volta de 8h30 desta quinta-feira (18) no Fórum Criminal de Belém. Esta é a quarta vez que Vitalmiro é julgado com a mesma acusação. O fazendeiro foi condenado em duas oportunidades e inocentado em uma das sessões, ...

    Ver notícia na íntegra em G1 - Globo.com

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)